Faculdades em alta – Nívea Maria

Olá pessoal!

Hoje o assunto do post é sobre as faculdades em alta no momento.

Alguns dos fatores para escolher qual curso cursar é ficar atento em quais faculdades estão em alta no mercado de trabalho ou que poderá dá mais lucro financeiro. Mas o próprio mercado pode nos indicar se não das profissões que mais pagam, mas pelo menos das que são mais procuradas. É bom lembrar que nem sempre uma faculdade que está super na moda significa bons ganhos no futuro.

Segundo pesquisas realizadas estas são as faculdades mais procuras no momento pelo os brasileiros:

  • Medicina
  • Pedagogia
  • Direito
  • Ciências Contábeis
  • Jornalismo
  • Ciência da Computação
  • Enfermagem
  • Letras
  • Biologia
  • Fisioterapia
  • Matemática
  • Nutrição
  • Farmácia
  • Relações internacionais
  • Arquitetura e urbanismo
  • Psicologia
  • Administração

Essas foram algumas faculdades que estão na lista das mais procuradas pelos os estudantes interessados em realizar seus sonhos profissionalizantes. Espero que eu tenha ajudado, até a próxima semana. Beijos!  ❤

Nívea Maria.

Anúncios

Como se comportar perante o mercado de trabalho ? – Lilian Cuzzuol

Oláaaa galerinhaa! Hoje estou aqui dando algumas dicas de como deve-se comportar perante o mercado de trabalho.

Ao ingressar no mercado de trabalho, você deve ter um bom comportamento. Tanto para entrar numa empresa,tanto para permanecer nela. Pois a sua imagem dentro e fora da instituição onde atua, que vai dizer se és um profissional de qualidade, desempenhado e pronto para atender a demanda da impressa.

Para ser um profissional de qualidade e ser bem visto em seu local de trabalho, você deve possuir a junção de dois elementos fundamentais: o bom desempenho e um gratificante comportamento. Isso o faz se destacar de forma positiva, gera credibilidade,respeito, simpatia e um porte de qualificação.

Algumas dicas de comportamento no mercado de trabalho:

  • Tenha uma postura correta;
  • Seja pontual;
  • Obedecer as regras da empresa;
  • Usar roupas adequadas;
  • Ter respeito;
  • Ser organizado;
  • Possuir responsabilidade;
  • Interagir com seus colegas de trabalho;
  • Mantenha bom humor;
  • Seja discreto;
  • Ter boas orientações e um conhecimento amplo;
  • Trabalhe, seja dedicado para alcançar as metas da empresa;
  • Diferencie sua vida profissional da vida pessoal;
  • Seja flexível, estando disposto a mudanças e a obter novas ideias;
  • Ser leal, honesto e possuir transparência;
  • Evite ter inimizades;
  • Tenha bom censo;
  • Saiba se comunicar com clareza,objetividade e precisão.
  • Não use celular; mantenha-o no silencioso.

Essas foram algumas de muitas dicas que pode-se conhecer antes de entrar no mercado de trabalho. Seja um diferencial, se destaque e usufrua de tudo que lhe foi conquistado!

Espero ter ajudado. E terça que vem estarei de volta ! 😉 Amanhã tem mais! Beijooooos ❤

                                                                                   – Lilian Cuzzuol 😉 ❤

Vatagens e desvantagens – Roberta Pandolfi

Olá pessoasss! Tudo bem com vocês?

Hoje vou falar de algumas vantagens e desvantagens de quem mora sozinho ou com os pais na época da faculdade. E pra quem se interessar por mais posts desse tipo no final da pagina terá links para ajudar também nessa decisão.

Bom, como já havíamos dito a decisão de sair de casa tem quer ser muito bem pensada para que não ocorra nenhum imprevisto ou decepção por não ser aquilo que pensava, mas a decisão de ficar em casa também é algo a se analisar com bastante atenção e como esse blog tem o intuito de ajudar os vestibulandos, segue algumas vantagens e desvantagens das duas escolhas:

MORAR COM OS PAIS:

Com a correria do dia a dia os pais podem te auxiliar nos deveres domésticos e entender quando não puder fazer. Quando se deseja trabalhar na região em que mora, ficar por lá pode ser importante para algumas profissões, pois, em algumas delas é necessário “fazer seu nome” na cidade. Essa decisão também e bacana pra quem quer se dedicar integralmente ao curso. Porém, morar sozinho é uma experiência única que te trará muitos conhecimentos e crescimento como pessoa, e provavelmente você vai adquirir uma maturidade que talvez quem more com pais demore mais pra acontecer. Liberdade é algo relativo, mas pra quem decidir ficar em casa a probabilidade de que não tenha a liberdade que teria morando fora é maior.

MORAR SOZINHO:

Como havia dito ali em cima, morando sozinho você adquiri experiências únicas que contribuem para seu crescimento pessoal, além de aprender a importância do dinheiro e principalmente dar valor a coisas simples. Mas, sempre rola aquela saudade dos pais ou de algumas obrigações. Arrumar a casa, lavar a louça, passar a roupa são tarefas do cotidiano que se você não fizer ninguém fará por você. Portanto, é uma decisão que precisa sem pensada com calma.

O post de hoje foi esse com algumas das vantagens e desvantagens das escolhas que podem ser feitas. Espero que tenham gostado do post, até semana que vem com novidadesss! 😀

Links citados:

-Roberta Pandolfi ❤

Currículo Lattes – Bruna Vidal

Oi pessoas!

Ontem a Ester esteve compartilhando sobre currículo e suas importâncias. Hoje irei mostrar uma plataforma também importante e que talvez os ajude bastante.

O que é o Currículo Lattes?

A Plataforma Lattes registra a vida acadêmica e bases de currículos de estudantes e pesquisadores do Brasil. Foi criada e ainda é mantida pelo CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) com o objetivo de facilitar as ações de agencias de fomento e grupos de pesquisa do país. Registra experiências profissionais de variadas áreas, desde escolaridade até qualquer outro cenário que abranja a formação intelectual.

Sua importância

O currículo Lattes permite uma condição fácil e favorável para a análise dos docentes, tanto para os pesquisadores quanto para as organizações.

Alguns pontos positivos para os docentes:

  • Possibilita um grande leque de visibilidade do estudante em qualquer parte do país;
  • Passagens para eventos científicos;
  • Participação de projetos;
  • Os órgãos de fomento consultam a plataforma, o que torna muito importante para as avaliações.

Alguns pontos positivos para as intituoções:

  • Imagem institucional nos sensos;
  • Avaliação do trabalho quem quanto pesquisador;
  • Fácil visão de avaliação curricular;
  • Diagnosticar o perfil do pesquisador entre outros dentro de sua área.

Como fazer?

  • Passo a passo
  1. Entrar no site: http://lattes.cnpq.br/;
  2. Clicar no link ‘Cadastrar novo currículo’;
  3. Preencher os dados solicitados e seguir aos passos seguintes;
  4. Ao terminar o preenchimento aparecerá no canto superior esquerdo: “As alterações realizadas só serão aceitas quando enviadas ao CNPq em definitivo. Clique aqui para enviá-las.”
  5. Depois de clicar no link, aparecerá:

“Enviar o Currículo ao CNPq

Instruções:

1) Certifique-se de que as informações do CV estão corretas;

2) Leia a declaração no final da impressão do Currículo;

3) Registre sua concordância com o termo da declaração;

4) Clique no botão Enviar ao CNPq no final desta página.”

  1. Com sua autorização para a publicação do seu currículo, a CNPq informará que poderá levar até 24hrs para a publicação definitiva.

 – Bruna Vidal ❤

Até domingo que vem! Fiquem de olho ;*

COMO FAZER UM CURRÍCULO – ESTER ROSA

Olá Galera!

Hoje, vou falar um pouco sobre o currículo e como fazer um.

O currículo, palavra que vem do latim curriculum vitae (por isso também pode se encontrar esse termo, que quer dizer a mesma coisa) significa carreira de vida, tornou-se um documento imprescindível na hora de solicitar, por exemplo, trabalho ou uma bolsa de estudo. Ele serve para descrever a trajetória de uma pessoa (seus estudos e conhecimentos, e todos os dados que ajudam a entender sua experiência profissional). Deve-se ser cuidadoso na hora de elaborar um currículo, porque esse documento é um cartão de apresentação do solicitante e, definitivamente, é a primeira imagem que se adquiri de quem o apresenta.

O que não colocar em um currículo:

  • Foto (só deve ser enviado quando o empregador solicitar);
  • Título “currículo” ou “ curriculum vitae”;
  • Número de documentos;
  • Informações negativas;
  • Pretensão salarial (só deve ser enviado quando o empregador solicitar);
  • Data e assinatura.

Algumas Dicas:

  • O currículo não deve ser muito extenso, e erros de português são inaceitáveis;
  • Ter cuidado com a fonte de texto e até com o tipo de papel usado para impressão;
  • Endereços eletrônicos com apelidos e nomes no diminutivo não devem ser colocados no currículo;
  • Tenha objetividade, clareza e honestidade;
  • Se tiver que enviar por e-mail, não o coloque em anexo, copie e cole no corpo de mensagem, pois as empresas evitam abrir arquivos em anexos para evitar o envio de vírus;
  • Antes de enviar, revise o currículo.

Exemplo de como fazer:

Preencha as seguintes informações:

  • Nome completo
  • Endereço
  • Telefone
  • E-mail
  • Estado civil
  • Nacionalidade e data de nascimento

Em seguida preencha quais os seus objetivos profissionais, liste as funções que deseja exercer.

Logo depois coloque a sua formação acadêmica, como o último grau de escolaridade que possui e formação complementar. A descrição deve ter o nome da instituição, curso e ano ou previsão de término.

A parte mais importante desse documento é a lista de experiência profissional, liste as empresas pelas quais já passou em ordem decrescente (do mais recente ao mais antigo). Coloque o nome da empresa, cargo exercido, e o período que trabalhou. Candidatos sem experiência pode citar eventuais trabalhos em empresas júnior ou no centro acadêmico da faculdade.

A parte final do currículo pode ser preenchida com a lista de idiomas que você fala, cursos extracurriculares, informática e outra informações.

Bom, espero que tenham gostado do post, beijos até a próxima. Fiquem de olho no Blog!

Ester Rosa 🙂

Bolsas

Olá pessoas,estou aqui novamente com vocês para falar sobre algumas bolsa e um de seus pontos para poder participar do programa,as escolhidas de hoje é Pro Uni e Sisu.

O que é o Pro uni?

Pro Uni é uma bolsa na quais muitos jovens têm preferência devida ser beneficiados por estudo integral e parcial (50%) em instituições privadas de ensino superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros, sem diploma de nível superior, é um programa fornecido pelo Ministério da Educação criado em 2004.

Aspectos relativos para o Pro Uni

  • É preciso, ainda, que tenham obtido nota acima de zero na redação.
  • Para concorrer às bolsas integrais o candidato deve ter renda bruta familiar de até um salário mínimo e meio por pessoa.
  • Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.
  • Ensino médio completo em escola da rede pública;
  • Ensino médio completo em escola da rede privada, na condição de bolsista integral da própria escola;
  • A inscrição é gratuita e efetuada exclusivamente pela internet, por meio da página do Prouni.

O que é Sisu?

É o sistema informatizado, gerenciado MEC, no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do ENEM.

Aspectos para participar da bolsa:

Podem se inscrever no Sisu os candidatos que fizeram o Enem e que tenham obtido nota acima de zero na prova de redação. É importante ressaltar que algumas instituições adotam notas mínimas para inscrição em determinados cursos.

Como funciona?

Durante o período de inscrição, será considerada válida a última inscrição confirmada.

Serão considerados selecionados somente os candidatos classificados dentro do número de vagas ofertadas pela bolsa em cada curso. Será realizada apenas uma chamada para matrícula, e o candidato que se inscreveu no Sisu também pode se inscrever no Pro Uni.

Assim, em determinados cursos, pode haver três modalidades de concorrência:

  • Vagas de ampla concorrência
  • Vagas para cotas
  • Vagas destinadas às demais ações afirmativas da instituição.

Espero ter ajudado de alguma forma vocês!

Beijos!!! Tifany Rodrigues

Faculdade particular ou publica – Priscila Mantovani

Olá gente!!

O que devemos escolher? Faculdade particular ou publica?

Primeiramente vamos saber o que é cada uma.

Faculdades publicas são as instituições  criadas e mantidas pelos poderes públicos federais, estaduais ou municipais. os cursos oferecidos são gratuitos,com  professores com vasto currículo, especializações, mestrados e até doutorados.

Faculdades particulares os cursos são pagos, mantidas e administradas por pessoas físicas ou jurídicas de direito privado, oferecerem uma forma mais fácil de ingresso e de estar presente na maioria dos municípios.

Algumas características positivas e negativas de ambas são:

PARTICULARES

Baixo risco de greves;

Professores comprometidos;

Corpo docente formado por alguns professores de instituições públicas;

Melhor infraestrutura e acomodações;

Grade curricular mais atualizada;

Beneficiamento através de sistemas de bolsas e créditos estudantis.

Instituições novas e sem muita base e bagagem em pesquisa;

Alto custo com mensalidades;

Falta de hospitais e laboratórios próprios;

Carga horária menor que algumas instituições públicas.

PUBLICAS

Valorização no mercado de trabalho;

Carga horária de aulas maior;

Investimento em pesquisa;

Maiores chances de estágios;

Ensino integral (em alguns cursos).

Alta concorrência, dificultando o acesso;

Professores mais “acomodados” e menos comprometidos;

Infraestrutura arcaica e defasada;

Grade curricular desatualizada;

Greves constantes.

Aí estão alguns pontos das faculdades. Geralmente as instituições federais e estaduais são mais concorridas o que sugere melhor qualidade.

Ate a próxima semana 🙂

Priscila Mantovani

Cursos técnicos – Nívea Maria

Olá pessoal!

Voltei, e hoje vim falar sobre o curso técnico.

O que é um curso técnico?

É um curso de nível médio que tem o objetivo de capacitar o aluno com conhecimentos teóricos e práticos, geralmente relacionados a uma profissão específica, em diversas atividades do setor produtivo para o seu trabalho.

Muitas pessoas acham que o curso técnico é a mesma coisa que uma faculdade, porém não é, ao contrário de uma faculdade que possibilita uma visão ampla de conhecimento, o objetivo de um curso técnico é formar pessoas para o mercado de trabalho.

Hoje em dia o governo brasileiro tem investido bastante na formação de profissionais de nível técnico. A vantagem para quem faz um curso técnico é conseguir entrar rapidamente no mercado de trabalho.

Quem pode fazer?
Para fazer um curso técnico é obrigatório ter terminado o ensino fundamental. Ele pode ser cursado junto com o ensino médio ou após ele. Para obter o diploma de técnico é necessária a conclusão do ensino médio.

Atualmente os cursos técnicos estão distribuídos entre treze áreas tecnológicas:

  1. Ambiente e Saúde.
  2. Desenvolvimento Educacional e Social.
  3. Controle e Processos Industriais
  4. Gestão e Negócios.
  5. Turismo, Hospitalidade e Lazer.
  6. Informação e Comunicação
  7. Infraestrutura
  8. Militar
  9. Produção Alimentícia
  10. Produção Cultural e Design
  11. Produção Industrial
  12. Recursos Naturais
  13. Segurança

 

Os cursos técnicos podem ser:

Curso Técnico Integrado:

Substitui parcialmente o Ensino Médio e pode ser iniciado logo após o aluno finalizar o Ensino Fundamental e fazer o primeiro ano do Ensino Médio. Ao se formar nesse tipo de curso, o aluno recebe o certificado de conclusão do ensino médio e o diploma de técnico.

Curso Técnico Concomitante:

Acontece separado do Ensino Médio, o primeiro ano deve estar concluído. O aluno faz o ensino técnico em uma escola e o ensino médio em outra. Ao se formar ele recebe dois diplomas diferentes, um de cada escola.

Curso Técnico Profissionalizante:

É um curso técnico que se faz depois de ter o certificado do ensino médio, com o objetivo de aprender uma profissão específica, e ele possui duração de dois anos.

Até a próxima! Amanhã o post é com Priscila. Beijos! 🙂

Nívea Maria.

Faculdade X Curso técnico

Ooolá galerinhaa! Estou de volta 🙂 Como vocês estão? Hoje estarei abordando um assunto envolvendo o tema Faculdade X Curso técnico.

  Nos dias atuais o curso técnico vem ganhando um grande espaço na sociedade, com isso muitas pessoas começam a ter uma dúvida cruel: optar por uma faculdade ou um curso técnico na minha área?                                                                                                                        

 Ao optar pela faculdade, você terá uma quantidade maior de disciplinas, é um curso superior de longa duração. Com a conclusão da faculdade, você terá um peso maior no seu currículo. Após esse término você pode se qualificar, fazendo uma pós-graduação ou outro tipo de especialização na área escolhido.                                                                                

  Optando pelo curso técnico,você estudará menos tempo que uma faculdade, tendo duração aproximadamente de dois anos. Esses cursos são indicados para pessoas que tem pressa em ingressar no mercado de trabalho. Sendo assim está focado nas necessidades diárias das empresas atuais.

  • Tem diferença no salário?

Sim,existe uma diferença. Pois a pessoa com ensino superior (faculdade) tende a ter um salário maior.Pode-se citar o exemplo de um técnico mecânico e o engenheiro mecânico. O salário do técnico em mecânica varia entre R$819,00 e R$8.105,00. Já o salário do engenheiro mecânico varia entre R$4.000,00 à R$35.000,00 no auge da carreira.

  • Área de atuação.

O curso técnico predomina na prática e usufrui de um conhecimento necessário e básico para atuar na área de interesse. Já a faculdade é voltada para a teoria.

 Dentro de uma empresa uma pessoa que possui curso superior atua em mais áreas do que pessoas que possuem um técnico.

Portanto deve ser feita uma certa avaliação na hora de escolher entre o curso técnico e a faculdade. Aqueles que precisam trabalhar e talvez depende desse trabalho para poder financiar uma faculdade, o conselho é fazer um curso técnico para entrar no mercado de trabalho e depois frequentar uma faculdade.

Faça uma escolha consciente 😉

Beijooooos e amanhã tem novo post com Nívea !

                                                                                                                              – Lilian Cuzzuol ❤ 

SAIR OU NÃO DA CASA DOS PAIS? PARTE 2 – EU ESCOLHI FICAR

Olá pessoas! tudo bem com vocês?

Hoje meu post é a parte 2 de “sair ou não casa dos pais” e eu já vou adiantando que no momento por algumas facilidades pretendo continuar morando com meus pais quando estiver na faculdade.

Confesso que morar sozinha é bem convidativo em alguns aspectos e principalmente pela liberdade e independência. Mas se engana quem vê só pelo lado positivo da coisa, há muitas dificuldades em sair de casa, como em alguns casos ter que ir para um estado diferente e morar com pessoas totalmente diferentes do que você é acostumada.

Não sair da casa dos pais, ao meu ver é ainda mais convidativo pelas facilidades do dia a dia. Com essa vida corrida até os mais jovens estão ficando com um tempo bem comprimido e para os universitários não é diferente, pois o lema é: estudar, estudar e estudar! Por ter esse tempo bem enxuto é bacana ter esse apoio dos pais com os deveres cotidianos e o seu foco pode ficar totalmente direcionado para os estudos. Porém, para alguns não é necessário essa escolha pois o curso que deseja fazer é bem longe de casa e ai o único jeito é morar fora, mas pra quem tem que escolher uma dica é colocar todos os prós e contras em uma folha e analisar as possibilidades. Outra dica bem importante é ver se você esta preparado para morar sozinho, talvez esse seja o fator que mais influenciara na hora da escolha. E para aqueles que não tem pressa de adquirir essa experiencia e que não se sentem preparado pra essa “nova etapa” continuar em casa é bem bacana, pois poderá se dedicar integralmente ao curso, ao estagio e “fazer seu nome”  como profissional na cidade.

Bom, gente o post de hoje foi esse falando um pouco de morar com os pais fazendo faculdade e segunda que vem tem um post meu falando das vantagens e desvantagens dessa escolha. Beijãoo

-Roberta Pandolfi